Translate

21 de janeiro de 2012

Estadual de 1989 no campeonato sem empates a Tiva leva a melhor

Um regulamento um pouco peculiar fez o estadual de 89 não ter mais empates até o quadrangular final, ao final das partidas empatadas a decisão seria nos penais, a Desportiva disputou pênaltes 6 vezes ao todo , 3 vitórias e 3 derrotas.

O time começou o estadual sem aquele grande favoritismo como era de costume, vinha de dois estaduais sem títulos, sendo um deles perdido para um time do interior do estado na ultima rodada, deixando o título ir para o Ibiraçu Espore Clube.

Turno
Nua primeira fase enfrentamos 9 equipes e turno e returno, a  estréia surpreendente negativamente, derrota para o Santo Antônio por 1x0.  A primeira vitória veio na partida seguinte 3x1 no Ordem e Progresso e após essa, vieram mais 4 em sequência : Colatina 1x2 Desportiva, Desportiva 1x0 Castelo, Desportiva 3x0 Vitória, Ibiraçu 1x2 Desportiva.

O primeiro empate foi contra o Guarapari, na casa do rival, a Desportiva saiu vencedora 5x4. 
Fechamos o turno perdendo por 3x0 para o Estrela e 1x0 para o Rio Branco, um turno bem oscilante, mas que foi salvo pelas vitórias em sequência.

Returno No returno  a equipe empatou muitas partidas, os  empates foram...
0x0 contra o Ordem e Progresso fora de casa, derrota por 5x3 nos penais... 
2x2 com o Colatina em casa , nos pênaltis derrota por 3x1...
1x1 com o Ibiraçu em casa novamente, e com  vitória por 4x3...
1x1 com o Estrela fora de casa vitória por 4x2. 

O maior clássico do estado também foi decidido na marca da cal,  0x0 com o Rio Branco derrota por 4x3. Mesmo oscilando bastante a Tiva se classificou para o quadrangular final, mais uma vez para defender a honra da capital, lembrando que este regulamento de empates  não valia mais a  partir do quadrangular final, lá a Desportiva vai enfrentar os seguintes rivais Estrela, Ordem Progresso e Colatina.


Quadrangular Final

Na estréia na fase final uma partida  empolgante, vitória por  3x2 em casa contra o Estrela que não havia perdido para  a Tiva ainda neste estadual, com direito a  3 gols marcados por Júlio Cesar que retornava de um empréstimo ao Novorizontino de São Paulo.


Na partida seguinte a vitória não veio, empate em 0x0 com o Colatina em casa.
 Um novo empate em 0 x 0 com o Ordem e Progresso na casa do adversário em Bom Jesus do Norte  fechou o primeiro turno de forma um pouco complicada para a Tiva que agora precisava melhorar bastante para se tornar campeã estadual novamente.

Jogando no Sumaré a Desportiva consegue ótima vitória, vencendo o Estrela por 1 x 0. Na classificação a   Desportiva chegava para a penúltima rodada com  6 pontos contra 7 do Colatina que tinha a possibilidade de ser campeão se caso vencesse a partida frente a Desportiva em casa, o  Ordem e Progresso com 3 e  o Estrela com 2 estavam fora do briga pelo título, a partida então virou uma final do estadual de 1989.

 La foram os guerreiros grenás para essa batalha que poderia decidir o estadual. O Colatina jogando em casa com o apoio da torcida podendo ser campeão antecipado, ao que tudo indica  não foi bem absorvido pelos jogadores colatinenses que entraram muito nervosos em campo e sentiram a pressão, com isso a Desportiva dominou o meio campo e controlava a partida, tanto é que logo aos 17 Wellington de cabeça marcou 1 x 0 para a locomotiva grená, se os donos da casa já sentiam a pressão imagina quando a Desportiva com Paulo Henrique marcou o segundo aos 40 minutos, terminando a primeira etapa com 2 a 0 no placar, a Desportiva se encaminhava para mais um título estadual, muita gente nem viu Garrafa descontar para o Colatina  aos 26 minutos da segunda etapa pois já tinha ido embora inclusive teve torcedor do Colatina arremessando a bandeira do time no Rio Doce. Agora quem tinha a vantagem era a Tiva, que foi para a ultima partida jogando com estádio lotado, só dependendo de suas próprias forças e capacidade precisando de vencer por um simples 1x0 o já eliminado Ordem e Progresso. E a vitória veio, através dos pés de Wellington e Eliésio a Desportiva Ferroviária venceu por 2x0 e retomou o posto de campeã capixaba levando o título de volta para sua sala de troféus. Desportiva Ferroviária voltava a levantar o troféu de campeã capixaba após quase 3 anos.


Campanha do estadual de 1989

Turno
Santo Antônio 1x0 Desportiva                       12/março
Desportiva  3x1 Ordem e Progresso             18/março
Colatina 1x2 Desportiva                           26/março
Desportiva  1x0 Castelo                                 02/abril
Desportiva  3x0 Vitória/ES                            08/abril
Ibiraçu 1x2 Desportiva                                 16/abril
Guarapari 1x1 Desportiva                             23/abril
Pênaltis Desportiva 5x4 Guarapari
Desportiva  0x3 Estrela do Norte                  30/abril
Rio Branco 1x0 Desportiva                          07/maio

Returno
Desportiva  3x1 Santo Antônio                     14/maio
Ordem e Progresso 0x0 Desportiva              21/maio
Pênaltis  Ordem e Progresso 5x4 Desportiva
Desportiva  2x2 Colatina                            27/maio
Pênaltis Colatina 3x1 Desportiva
Castelo 0x2 Desportiva                                04/junho
Vitória/ES 1x0 Desportiva                           11/junho
Desportiva  1x1 Ibiraçu                                18/junho
Pênaltis Desportiva  4x3 Ibiraçu
Desportiva  1x0 Guarapari                             25/junho
Estrela do Norte 1x1 Desportiva              02/julho
Pênaltis Desportiva 4x2 Estrela do Norte  
Desportiva  0x0 Rio Branco                           09/julho
Pênaltis Rio Branco 4x3 Desportiva

Quadrangular final
Desportiva  3x2 Estrela do Norte                     16/julho
Desportiva  0x0 Colatina                                  23/julho
Ordem e Progresso 1x1 Desportiva                 29/julho
Estrela do Norte 0x1 Desportiva                     06/agosto
Colatina 1x2 Desportiva                                 13/agosto
Desportiva  2x0 Ordem e Progresso                 20/agosto

Esta equipe para chegar ao título disputou 24 partidas vencendo 13 partidas, empatando outras 8 e perdendo apenas  3, marcando 31, sofrendo 19 sendo 12 de saldo. Abaixo os campeões estaduais de 1989.